terça-feira, 14 de julho de 2009

Mais um pesadelo


Acabei de acordar de mais um pesadelo. Era uma bomba atômica que tinha explodido aqui nos Estados Unidos bem perto de onde estamos. Não sei se tem respaldo científico, mas no sonho eu pulei no lago (para onde de fato vamos hoje a tarde) e procurei mergulhar o mais fundo possível para tentar escapar da radiação. Quando sai e vi toda devastação ao redor, só pensei em fugir. Não havia mais niguém ao redor. Em meio a fuga, minha imaginação pareou com o pesadelo. Comecei a pensar em Hiroshim e Nagasaki, como deve ter sido um dia comum aquele até o momento fatídico. Acordei em meio a uma fuga, com casas queimadas, e apenas rastros de vida humana.

Agora já do outro lado, pensei no presente, nos loucos atômicos, Kim Jong-Il, Mahmoud Ahmadinejad, que com um simples apertar de butão pode por a perder milhares de vidas. Pensei que como foi há décadas atrás com o Japão, pode ser agora com seu feitor naqueles dias. A sensação é como se o pavil dessa bomba já estivesse aceso. O famoso "sua batata está assando".

Mas acima de tudo sei que Deus está no controle. Sei que os sinais da sua vinda já se mostram cada vez mais, e que dentre eles encotra-se a guerra. Creio que os cristãos, mesmo os verdadeiros (e principalmente estes) passarão pela grande tribulação. Não sei exatamente quando ou como ela começa. Se será com uma bomba atômica, se com uma pandemia pior que as gripes que têm surgido, se com uma fome devastadora como na África ou no sertão nordestino, se com a violência banalizada como é reportada por toda a mídia. Não sei se é tudo isso junto. Não sei se estarei vivo até, ou se sobreviverei a ela. Só sei como termina:


depois destas coisas ouvi no céu como que uma grande voz de uma grande multidão, que dizia: Aleluia! Salvação, e glória, e honra, e poder pertencem ao Senhor nosso Deus;
Porque verdadeiros e justos são os seus juízos, pois julgou a grande prostituta, que havia corrompido a terra com a sua prostituição, e das mãos dela vingou o sangue dos seus servos.
E outra vez disseram: Aleluia! E a fumaça dela sobe para todo o sempre.
E os vinte e quatro anciãos, e os quatro animais, prostraram-se e adoraram a Deus, que estava assentado no trono, dizendo: Amém. Aleluia!
E saiu uma voz do trono, que dizia: Louvai o nosso Deus, vós, todos os seus servos, e vós que o temeis, assim pequenos como grandes.
E ouvi como que a voz de uma grande multidão, e como que a voz de muitas águas, e como que a voz de grandes trovões, que dizia: Aleluia! pois já o Senhor Deus Todo-Poderoso reina.
Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória; porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou.
E foi-lhe dado que se vestisse de linho fino, puro e resplandecente; porque o linho fino são as justiças dos santos.
E disse-me: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. E disse-me: Estas são as verdadeiras palavras de Deus.
E eu lancei-me a seus pés para o adorar; mas ele disse-me: Olha não faças tal; sou teu conservo, e de teus irmãos, que têm o testemunho de Jesus. Adora a Deus; porque o testemunho de Jesus é o espírito de profecia.
E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga e peleja com justiça.
E os seus olhos eram como chama de fogo; e sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia senão ele mesmo.
E estava vestido de uma veste salpicada de sangue; e o nome pelo qual se chama é a Palavra de Deus.
E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro.
E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações; e ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-Poderoso.
E no manto e na sua coxa tem escrito este nome: Rei dos reis, e Senhor dos senhores.
E vi um anjo que estava no sol, e clamou com grande voz, dizendo a todas as aves que voavam pelo meio do céu: Vinde, e ajuntai-vos à ceia do grande Deus;
Para que comais a carne dos reis, e a carne dos tribunos, e a carne dos fortes, e a carne dos cavalos e dos que sobre eles se assentam; e a carne de todos os homens, livres e servos, pequenos e grandes.
E vi a besta, e os reis da terra, e os seus exércitos reunidos, para fazerem guerra àquele que estava assentado sobre o cavalo, e ao seu exército.
E a besta foi presa, e com ela o falso profeta, que diante dela fizera os sinais, com que enganou os que receberam o sinal da besta, e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre.
E os demais foram mortos com a espada que saía da boca do que estava assentado sobre o cavalo, e todas as aves se fartaram das suas carnes. (Apocalipse 19)


O cavaleiro que se chama Fiel e Verdadeiro, o Verbo de Deus, é quem porá fim a todas essas coisas. Ele é o mesmo que saiu na frente de todas os outros cavaleiros (Ap. 6. 2, 4, 5, 8). Foi Ele quem disse que tudo isso deveria acontecer (Mateus 23, 24). Ele também disse que ao contrário dos demais, os seus devem se alegrar pelo fim estar próximo, pois Ele certamente vem sem demora. Por um instante eu me vi preocupado, mas agora me sinto em paz. Maranata!


2 comentários:

Robson Rosa Santana disse...

tchinceramente rapaz... c tá sonhando demais kkk

Adalberto A. R. Taques disse...

Perai... sonhando acordado ou dormindo? Seria uma crítica ao texto? hehehe.
Abs Sergipão!